28 maio 2015

Pegadas na Areia ~ Mary Stevenson

Uma noite eu tive um sonho. Sonhei que estava andando na praia com o Senhor. E através do Céu, passavam cenas da minha vida.
 Para cada cena que se passava, percebi que eram deixados dois pares de pegadas na areia;
 Um era meu e o outro do Senhor.

Quando a última cena da minha vida passou diante de nós, olhei para trás, para as pegadasna areia e notei que muitas vezes, no caminho da minha vida havia apenas um par de pegadas.
 Notei também, que isso aconteceu nos momentosmais difíceis do meu viver.
 Isso entristeceu-me deveras, e perguntei
 então ao Senhor.
“Senhor, Tu me disseste que, uma vez
 que eu resolvi Te seguir, Tu andarias sempre
 comigo mas notei que
 durante as maiores atribulações do meu viver havia na areia dos caminhos da vida,
 apenas um par de pegadas. Não compreendo
 porque nas horas que mais necessitava de Ti,
 Tu me deixastes.”
O Senhor me respondeu: “ Meu  filho. Eu te amo e jamais te deixaria nas horas da tua prova e do teu sofrimento quando vistes na areia, apenas um par
 de pegadas,  foi exatamente aí que EU,
 nos braços…Te carreguei.”
Esse poema foi escrito por Mary Stevenson em 1936.  Mary era jovem e não viu a necessidade de copyright. Passou o poema para os amigos que precisavam de uma mensagem de apoio. Em 1984, amigos de Mary encontraram uma cópia do poema e após exames forenses de autenticidade, foi dado o copyright para Mary Steverson.

27 maio 2015

UMA QUESTÃO DE SEGUNDOS ~ Harlan Coben [Série Mickey Bolitar]

Nesse livro vamos conhecer um pouco mais de Mickey Bolitar e seus amigos.

Mickey até os 15 anos, morou em diversos países por causa do trabalho dos pais com grupos humanitários agora ele está envolvido na mesma ação.

A Organização Abeona, cujo logo é uma borboleta, recruta Mickey, Ema, Colherada e Rachel para ajudar a resgatar crianças e adolescentes em dificuldades. Morcega é parte dessa organização mas se recusa a dar maiores informações sobre as questões de Mickey para encontrar seu pai Bad Bolitar...

Enquanto Mickey é assombrado pelas dúvidas, a tragédia se abate sobre a cidade de Kasselton. Durante um suposto assalto, a mãe de Rachel Caldwell morre e Rachel é baleada.

Com receio de que o incidente seja mais um ataque às pessoas que estão ligadas a Organização Abeona, Mickey se junta aos amigos Ema e Colherada para descobrir quem é o criminoso.

O mistério criado por Coben ganha novos ingredientes que tornam a trama mais incrível ainda. 

Vale lembrar que:

‘Ser um herói traz consequências, Mickey - continuou tio Myron com uma voz suave. - Mesmo quando você sabe que está fazendo a coisa certa. Eu Aprendi isso do pior jeito.

Veja também:


25 maio 2015

Box de Atividades

Hoje é Memorial Day, um feriado nacional nos Estados Unidos, observado na última segunda-feira do mês de Maio. Um dia para lembrar de homens e mulheres que morreram em ações militares em nome do país.
Feriado é também dia de brincar com o David, então escolhemos abrir o box de atividades Kiwi Crate
Kiwi Crate é um serviço de assinatura mensal especializado em oferecer atividades e jogos para as crianças. O site envia pelo correio um kit com um projeto educativo para montar, criar e brincar. Cada mês é uma atividade diferente, uma aventura diferente. No Brasil tem um serviço semelhante, Box Joanninha e quem gosta de educar pela arte, vale a pena pesquisar.
O David (4 anos) gosta muito do Kiwi Crate; as atividades ajudam na criatividade, mas também na concentração e na coordenação motora. O box de hoje foi sobre os insetos. Como ele gosta desses ‘nobres colegas’ não foi difícil passar quase o dia todo envolvido com a caixa de atividades.
A primeira atividade foi ler a revista e desenhar alguns ‘colegas’
Depois foi hora de colocar as mãos na massinha e criar joaninhas e abelhas




Mostrei alguns filmes do YouTube sobre o assunto; filmes infantis. Estão na minha página no Pinterest. O David viu alguns filmes várias vezes.
Depois do almoço, fomos ao jardim procurar os ‘colegas insetos’, reconhecer suas asas, pernas, velocidade, cores… não tem fim para o que uma criança pode perceber quando você incentiva.
Um ponto alto foi construir as libélulas. Como vem todo material na caixa, não foi difícil. O David decidiu que tinha uma libélula e um avião e brincou por muito tempo fazendo a libélula e o avião voarem.


Brincar é um espaço de expressão, de criar histórias, de imaginar… Tão importante quanto correr, nadar e brincar com os colegas, é a brincadeira artesanal. A arte autoriza ‘muitas falas’ para a criança e nesse espaço ‘criado’  podemos discutir algumas ideias.
O David brincando com uma abelha e uma formiga, criações dele, disse: ‘calma abelha, agora é o momento da formiga, você tem que esperar sua vez.’ E depois de alguns segundos… ‘agora sim abelha chagou a sua vez. Você sabe abelha que a formiga não voa, por isso tenha calma.’
Percebi que depois de voar algum tempo a abelha voltou para junto da formiga e pelas mãos do David brincaram e riram juntas.


Outro post relacionado a arte das brincadeiras é:

REFÚGIO ~ Harlan Coben [Série Mickey Bolitar]

A ideia de fazer um spin-off partindo da aclamada Série Myron Bolitar, foi mais um toque de gênio de Harlan Coben.

Mickey Bolitar mora com o tio Myron Bolitar. Sua mãe está em uma clínica de reabilitação para dependentes de álcool e drogas e seu pai morreu em um acidente de carro.

No livro Refúgio, encontramos com Mickey na primeira semana de aula quando ele faz amizade com Ashley uma jovem tímida e misteriosa; Ema, uma jovem excêntrica e hostilizada por suas roupas de cor preta; Colherada (Arthur), um jovem adorável que ama musicais e inicia uma conversa citando fatos de interesse múltiplo: ciência, arte, moda, TV...; e com Rachel, a líder de torcida do time de basquetebol da escola e a menina considerada bonita, muito bonita.

Tudo ia relativamente bem quando Ashley desaparece, sem deixar rastro. Para completar na casa misteriosa da vizinhança, Mickey encontra sua exótica moradora (conhecida como Morcega) que pede a Mickey que salve Ashley e informa que seu pai está vivo.

Atormentado, Mickey conta com seus novos amigos para descobrir onde está Ashley.

Leitura excelente. A narração em primeira pessoa torna ajuda a entrar no universo do Mickey. A junção de temas como o Nazismo, a 2ª Guerra Mundial, Crianças Refugiadas, a Amizade completa a obra.


23 maio 2015

INFERNO ~ Dan Brown

Seguindo a mesma linha dos títulos anteriores, somos apresentados à uma narrativa de cenários e ação com o protagonista, Professor Robert Langdon.

Ao acordar dentro de um hospital e não ter ideia do que aconteceu, Robert Langdon começa a desconfiar que está sendo perseguindo. Felizmente, ele conta com a ajuda da médica Sienna Brooks para fugir e descobrir o que se passou nas últimas 36 horas da sua vida.

A trama concentra-se na Itália, onde Robert visitará vários lugares históricos fim de descobrir o significado de um objeto encontrado no seu paletó. As pistas que Langdon segue são descritas na obra a Divina Comédia de Dante Alighieri e faz você querer voltar a ler essa obra, se ainda não leu.

Os pontos altos do livro: a lembrança do clássico da literatura: A Divina Comédia a descrição de lugares como Florença, Veneza e Istambul e o suspense cheio de ação. Sem dúvida um bom livro.

Quem acompanha a obra de Dan Brown, sabe que ele tem utilizado a fórmula: uma morte misteriosa; um casal de protagonistas com muito charme; um mistério que deve ser resolvido em menos de 24 horas; Um vilão que é da confiança de um dos protagonistas; e a presença de assassinos profissionais. Todavia os livros são ótimos na área de Entretenimento e de visitas a lugares históricos, li todos!!!

Resenhas da obra de Dan Brown:

22 maio 2015

O SÍMBOLO PERDIDO ~ Dan Brown

Nessa obra, professor Robert Langdon (personagem bem conhecido em outras obras de Dan Brown) é convidado por seu amigo e mentor Peter Solomon, para ministrar uma palestra no Capitólio dos Estados Unidos.

Ao chegar lá, Langdon, descobre que caiu numa armadilha. Não há palestra, Solomon está desaparecido e Mal'akh, o sequestrador, acredita que Langdon para salvar seu mentor, vai guia-lo pelos mistérios da maçonaria até encontrar um tesouro.

O professor de simbologia vai pesquisar o possível tesouro pelos principais pontos da capital americana: o Capitólio, a Biblioteca do Congresso, a Catedral Nacional e o Centro de Apoio dos Museus Smithsonian.

No labirinto de códigos maçônicos e símbolos escondidos, Langdon conta com a ajuda de Katherine, irmã de Peter, Inoue Sato (CIA) e Warren Bellamy, responsável pela administração do Capitólio.

A fórmula de Dan Brown está bem presente nesse livro: Um convite de urgência para o professor de Harvard, um crime bizarro, um mistério, um vilão excêntrico, uma personagem feminina inteligente, a dificuldade com a agência responsável pela investigação do caso e o enredo extremamente bem detalhado.

Resenha da obra de Dan Brown:



20 maio 2015

A FIRMA ~ John Grisham

A Firma, foi o segundo livro de John Grisham. Na verdade, o livro que abriu as portas para o autor. Ganhou uma versão cinematográfica, com o ator Tom Cruise como personagem principal e manteve-se durante 47 semanas na lista de best-sellers do The New York Times no ano de seu lançamento. Foi também o primeiro livro que li em inglês… 

Mitchell McDeere, um dos melhores alunos de Direito, em Harvard, vai trabalhar na Bendini, Lambert e Locke, uma rica firma especializada em direito tributário.

Assim que ele se junta à firma, a pressão para passar no Bar Exam (o Exame da Ordem dos Advogados nos Estados Unidos) fica clara na declaração de que 'nunca um associado havia sido reprovado nesse exame' e nas várias apostilas que se empilhavam na nova mesa com a matéria do exame, compilada pelos colegas de trabalho.

Ele sempre era lembrado que a Bendini, Lambert & Locke era uma família que cuidava dos seus e a Firma, faria tudo para que ele e Abby tivessem um futuro próspero, com filhos felizes e clientes lucrativos.

Logo de início, ele suspeita de que há algo de errado na firma, ainda mais quando dois sócios morrem em um estranho acidente nas Ilhas Cayman. Aliás, a morte parecia ser a única porta de saída da firma. Nos últimos 15 anos, nenhum funcionário havia sido demitido ou saído da firma e 5 sócios morreram em situações sempre consideradas trágicas.

As previsões do jovem advogado se confirmam quando ele é abordado por Tarrance, um agente do FBI. Segundo o agente, a firma Bendini, apesar de ter alguns clientes importantes, não é real e servia de fachada para negócios escusos. Ele revela também que o próprio Mitchell vem sendo espionado pela segurança da firma, que instalou microfones em sua casa e grampeou seu telefone.

Mitchell fica ainda mais assustado quando descobre quais são os verdadeiros negócios da Bendini, Lambert e Locke. Mas se vê num beco sem saída quando Tarrance o pressiona para que ele se torne informante do FBI. Se não concordar, será denunciado, mas se a firma descobrir o plano, Mitchell será morto. Parece não haver saída. Ou há? Isso o leitor só irá descobrir no final deste livro que combina o suspense de Harlan Coben com a intriga judiciária e policial de Scott Turrow.


Outra resenha de John Grisham:
1.Tempo de Matar

Esquecer o Natal ~ John Grisham

Luther e Nora, deixam a filha Blair no aeroporto. Blair vai passar dois anos no Peru, ajudando crianças indígenas em uma escola local. Em...