23 junho 2015

Celebrando com ARTE

Para celebrar o Dia dos Pais, optamos por algo feito em casa. Depois de uma pesquisa na internet encontramos alguns cartões e resolvemos tentar.

O David gosta de pintar. Ele se diverte com a 'bagunça' organizada que as tintas propiciam, então esse foi o primeiro cartão que fizemos:
Primeiro, coletei as tintas, os pincéis, um rolo de papel toalha, um spray com água e coloquei tudo em uma toalha no chão, onde pudemos iniciar a pintura.
Depois da pintura, o David limpou o pé e a mão com água e papel toalha e começou a pintura das nuvens!


O segundo modelo foi ainda mais simples… o David queria fazer um pirata. Então escolhemos esse:
Tenho algumas jarras de vidro que guardo para reciclar, e usei uma dessas jarras, para colocar 'pistachios' dentro, e o David fez a etiqueta. Depois compramos um vinho e fizemos outra etiqueta. 



Foi uma festa!!!


20 junho 2015

AS LUZES DE SETEMBRO ~ Carlos Ruiz Zafón

Com a morte de seu esposo, Armand Sauville, Simone fica com muitos débitos e sem ter como sustentar a família propriamente, muda para uma cidade no litoral da Normandia, onde ela passa a trabalhar como governanta da mansão Cravenmoore.

Com Irene e Dorian, seus filhos, ela vai conhecer seu empregador, o fabricante de brinquedos Lazarus Jann, um simpático aposentado que vive na mansão com sua esposa, acamada há muitos anos.

Enquanto Simone cuida da casa, a falante e agradável Hannah, cuida da cozinha. Na vila todos se conhecem e logo Simone, Irene e Dorian passam a se sentir em casa. Irene, vivendo seu primeiro amor com Ismael um pescador com sonho de ser escritor. Um colecionador de histórias, um dos bons personagens do livro. A tranquilidade, todavia, não dura. A vila é abalada com uma morte em circunstâncias estranhas e Ismael e Irene decidem investigar as causas. O mistério começa!!!

Um livro fantástico. Da trilogia da Neblina, esse é meu livro favorito. E acrescento que embora seja considerado parte de uma trilogia, as histórias são independentes.

Outras resenhas de Zafón:
Trilogia ‘O Cemitério dos Livros Esquecidos’
A Sombra do Vento
O Jogo do Anjo
O Prisioneiro do Céu
E ainda outro bom livro de Zafón é: Marina

17 junho 2015

A VIAGEM DA SABEDORIA ~ Andy Andrews

Nesse livro você vai acompanhar a história de David Ponder, um homem que depois de perder o emprego encontra-se em uma situação desesperadora não só financeira, mas emocional.

Em seu desânimo, David dirige em alta velocidade, sofrendo um acidente. No limbo entre a vida e a morte, David, cruza com personalidades históricas como Harry Truman, o Rei Salomão, Cristovão Colombo, Anne Frank, Abraham Lincoln…

A cada encontro David aprende algo novo, ou é relembrado de algo que o ajude a conquistar a felicidade. Ao final da jornada, David tem uma coleção de decisões:

- Sou responsavel pelo que vivo e pelo que viverei;
- Vou buscar a sabedoria no que eu viver;
- Serei uma pessoa de ação e viverei completamente no momento presente;
- Terei um coração decidido;
- Escolherei ser feliz todos os dias;
- Saudararei o dia com o espírito do perdão;
- Persistirei, haja o que houver.


Para quem gosta de leitura reflexiva esse é um bom livro.

16 junho 2015

O CLIENTE ~ John Grisham

Mark Sway, um garoto de onze anos, testemunha o suicídio de um advogado de Nova Orleans. Antes de morrer, o homem conta a Mark um segredo que envolve o recente assassinato de um senador da Louisiana, cujo matador, um mafioso, está prestes a enfrentar o tribunal.

Pressionado pela polícia, pelo promotor e pelo FBI, Mark deveria revelar a confissão, mas se recusa por medo de colocar sua mãe e seu irmão em risco. Ao invés disso, prefere contratar a advogada Reggie Love, minha personagem favorita do livro.

Com uma trama bem construída e protagonistas bem humorados, esse é um dos bons livros de Grisham. (são muitos)

A primeira edição Americana de O Cliente com 950 mil exemplares esgotou-se em 10 dias. Assim como outros livros do autor, O Cliente teve uma adaptação cinematográfica lançada em 1994. 

Com roteiro de Akiva Goldsman e dirigido por Joel Schumacher.  Brad Renfro está no papel de Mark Sway e Susan Sarandon como Reggie Love. Um ótimo filme!


 Outras resenhas de John Grisham, em ordem de lançamento:
2. A Firma

15 junho 2015

O DOSSIÊ PELICANO ~ John Grisham

Em "O Dossiê Pelicano", John Grisham nos apresenta um emaranhado de conspiração política que envolve o assassinato de dois Juízes. O primeiro - Abraham Rosenberg - é uma lenda viva no Supremo Tribunal. Sua postura no ofício o torna o homem mais odiado dos EUA. Sem um motivo óbvio, ele é assassinado em sua casa, com três tiros na cabeça.

Dando um giro na narrativa, o leitor se depara com outro cenário: um clube gay, onde o Juiz Glenn Jansen, é estrangulado quando assistia a um filme.

Para o assassinato dos dois ministros da Suprema Corte não há pistas de quem foi o autor e/ou mandante do crime. Nem mesmo o FBI, a CIA ou outra Agência de Inteligência conseguem descobrir a motivação desses homicídios.

É nesse cenário que Darby Shaw, uma inteligente estudante de Direito de Nova Orleans começa a conectar os pontos.

Darby pesquisa os pareceres e processos da Suprema Corte, preparando um dossiê contendo sua opiniões e estudos sobre os autores, como pesquisa de curso.

Ela descobre que os dois homens foram indicados pelo Presidente da República assim, deveriam compartilhar algumas ideias. Sem respostas concretas, Shaw guarda toda sua pesquisa numa pasta, dando a estes documentos o nome de Dossiê Pelicano.

Com o avanço da pesquisa, ela chega a uma surpreendente conclusão e, percebe que a sua vida corre perigo. Ao seu lado ela tem Gray Grantham, um jornalista, que passa a ajudá-la para tornar público os esquemas de corrupção. Trama excelente! 

Outras resenhas de John Grisham:
1.Tempo de Matar
2. A Firma


11 junho 2015

Dia dos Namorados

Dia dos namorados, dia de romance para quem está com o seu amado; dia de romance para quem não tem namorado… porque estar só pode ser uma escolha!
Não precisamos expressar nosso amor com presentes caros. Criatividade pode ser uma boa expressão de amor. 
Cartões feito com colagens; fotografias com poesias escritas a mão atrás da foto (não esqueça de colocar a data); uma mensagem de texto matinalum bom vinho com duas taças, morangos, chocolates e muito carinho.
Para fugir das filas nos restaurantes, tente fazer sua reserva cedo, ou faça um jantar especial em casa. Vale surpreender seu amado com o famoso cupcake. Deguste esse cupcake romanticamente dentro do carro, especialmente, se estiverem no congestionamento, pode ser uma memória alegre.
O melhor evento é sempre o inesperado. É a simplicidade, a alegria do estar juntos… Claro se você trata seu namorado(a) com muito mimo, esse não é um bom dia para escolher “não fazer nada demais”, porque “é uma data comercial”. Não encontre desculpas para não comemorar… comemorar é bom demais!
Se de todo, você que está só, quer um namorado, apele para Santo Antônio, (comemorado dia 13 de junho), nada é garantido no atendimento do seu apelo, mas pelo menos você fez alguma coisa… ainda que seja “perturbar o santo”. Quem sabe? Há quem se ouviu dizer ter o pedido atendido pelo santo… então duvidar? acreditar? se divertir? agir? Fica a seu critério.
Dos meus tempos de infância, já tem uma boa estrada, lembro – de quem não posso dizer – de pessoas escrevendo os nomes dos pretendentes em pedaços de papel e colocando dentro do travesseiro, pedindo a Santo Antônio que desse uma ajudinha. Lembro ainda de pessoas indo a Igreja acender uma vela nessa mesma intenção de “arrumar um marido”, ou ainda pedindo a imagem do santo a um parente ou amigo para levar para casa.
Há os mais decididos e “aperreados” que até cometem o desatino do bullying com a imagem do santo. Colocam-na de cabeça para baixo, até o dia em que Santo Antônio atenda o pedido… quem for mais longe com o bullying, amarra o santo (a imagem).
Na verdade, se você quiser, quiser, mesmo casar. O mais importante é saber porque quer casar? e saber que “há sempre um chinelo para um pé descalço”. A questão é que nem sempre você quer o chinelo, porque tem cor diferente, tem design diferente, tem formato diferente… e ai você vai escolhendo, escolhendo, escolhendo… e passa a vida escolhendo… mas essa também pode ser a sua opção
E concluo com as sábias palavras de Agostinho de Hipona: 
Ama e faz o que quiseres.
 De uma vez por todas, uma pequena regra é exigida de ti: ama e faz o que desejas.
 Se tu manténs o silêncio, faz isso por amor;
 Se gritas, faze-o por amor;
Se corrigires, corrigirás com amor;
 Se perdoares, perdoarás com amor;
 Se evitas punir, Faz isso por amor. 
Cultiva em ti a planta do amor, pois dela só poderá vir o que é verdadeiramente bom.

 Quem ama nunca faz o mal, e é para o bem que nascemos.
E você qual a sua história?! Feliz dia dos Namorados!


10 junho 2015

O PALÁCIO DA MEIA-NOITE ~ Carlos Ruiz Zafón

A obra começa no ano de 1916, no coração de Calcutá. Em uma noite chuvosa, o tenente Peake, com dois bebês, vem sendo perseguido por três homens liderados por Jawahal. Sabendo que não tem muito tempo e apenas uma chance de salvá-los, ele entrega as crianças para a avó.

Aryami Bosé temia esse momento e sem tempo para decidir o que fazer para salvar as crianças, ela deixa o menino aos cuidados de Thomas Carter, diretor do orfanato São Patrício enquanto foge com a menina para outra cidade.
Os anos passam... Ben vai completar dezesseis anos e, com isso, precisará deixar para trás não só o orfanato, mas também seus melhores amigos. Juntos, os sete jovens formam a Chowbar Society, e se reúnem no Palácio da Meia-Noite para contar histórias, compartilhar sonhos e a promessa de sempre se ajudarem.
Cada um dos membros da Chowbar Society tinha a característica de viver a vida intensamente, nos dando a lembrança de que cada momento conta.
Ben era considerado por eles, o líder do grupo; Seth o leitor ávido, o grande apreciador de bibliotecas, estava sempre complementando as histórias de Ben, ou corrigindo-as. Siraj, o sonhador, o destemido; Roshan além de conseguir abrir qualquer porta, tinha bom senso de perigo e o desejo de ser um grande homem de negócios; Michael, o desenhista, o poeta; Ian o médico de coração e quem sabe um dia de fato; o mais tranquilo e próximo de Ben; Isobel, desejava ser artista, ganhar o mundo nos palcos do teatro.

O livro é repleto de aventura, ação, perigos e mistérios. Uma história emocionante e repleta de reviravoltas e descobertas inesperadas. Uma história de amizade, de loucura, de perseguição e superação.
O livro faz parte da Trilogia da Neblina, mas pode ser lido separadamente. Os personagens não se repetem nos livros, apenas a temática.
Outros livros resenhados de Zafón:
Trilogia ‘O Cemitério dos Livros Esquecidos’
Trilogia da 'Neblina' 
E ainda outro bom livro de Zafón é: Marina

Esquecer o Natal ~ John Grisham

Luther e Nora, deixam a filha Blair no aeroporto. Blair vai passar dois anos no Peru, ajudando crianças indígenas em uma escola local. Em...